na produção de um vídeo institucional

editada4

O propósito de fazer um vídeo institucional é contar uma história a respeito de uma instituição e, assim, criar uma boa imagem para aqueles que ainda não a conhecem. O público alvo são clientes, parceiros, investidores, doadores, público interno, enfim, aqueles que podem ter interesse em saber mais sobre a instituição. 

Esse trabalho precisa ser cuidadosamente desenvolvido para conseguir atingir o tom adequado, transmitir as ideias desejadas e ser interessante para o seu público.

O desenvolvimento de um vídeo institucional para o câmpus Palhoça bilíngue tinha ainda outro desafio a ser enfrentado, como explica Diego Urrutia:

asteriscob

A maior dificuldade é elaborar um roteiro, uma narrativa que se mantenha sóbria, mas, ao mesmo tempo, divertida e atraente, pois temos que manter sempre em mente que não se trata de entretenimento e sim de um produto publicitário. Além disso, sendo um vídeo que deve atingir e representar duas culturas diferentes, ouvintes e surdos, toda a dificuldade é redobrada. O maior desafio, não é a língua (Libras), é costumeiro se produzir um audiovisual bilíngue, uma peça publicitária, como no caso do vídeo institucional, que converse em diferentes línguas, mas construir algo que permeia duas culturas, uma narrativa bicultural, é extremamente complexo.

asteriscob

Diego Urrutia

editada3

O Núcleo de Produção Bilíngue (NPB), com uma equipe experiente na produção de materiais didáticos bilíngues, encarou esse desafio. O trabalho foi elaborado por Diego Urrutia, técnico em ilustração e animação, e Marcelo de Freitas, tecnólogo em produção multimídia e audiovisual, além de contar com a participação de vários colegas e  alunos.

editada7

Objetivo 

O câmpus Palhoça bilíngue, que é o primeiro câmpus bilíngue (Libras/português) da América Latina, busca valorizar a língua Libras e promover a integração de surdos e ouvintes. O vídeo foi produzido, visando enfatizar esse diferencial.

Proposta

editada6

Toda a Instituição, pública ou privada, precisa de seu público para crescer e se desenvolver.  No projeto do vídeo institucional do câmpus Palhoça bilíngue foi definido que mostrar as pessoas e sua relação com o câmpus seria a estratégia principal e isso conduziu a elaboração do roteiro.

asteriscob

O produto que oferecemos é conhecimento, seja ele fruto das aulas, projetos ou das relações sociais que o câmpus oportuniza. Como um centro de conhecimento e pesquisa, não somos nada sem pessoas, as relações humanas são a base do ensino e da aprendizagem. As relações são os agentes causadores das dúvidas, descobertas, pesquisas.

asteriscob

Diego Urrutia

Por isso, a escolha dos participantes levou em consideração um princípio básico: a relação com o câmpus e com a comunidade surda. 

asteriscob

Não foram usados atores, todos são pessoas reais com sentimentos reais. As emoções explicitadas no vídeo são de personagens que vivem o câmpus no seu dia a dia, como parte de suas vidas.

asteriscob

Diego Urrutia

O resultado

Etapas do trabalho

A elaboração de um vídeo institucional é feita a partir de uma preparação prévia detalhada. A primeira etapa do trabalho, envolve um levantamento da história da organização e a observação de suas atividades, propósitos e planos. Esse estudo atento sobre o passado, presente e futuro orienta o trabalho criativo, bem como pode servir de estrutura básica para a elaboração do roteiro. 

Como nos conta Diego Urrutia, geralmente é feita uma introdução composta pelo histórico da instituição, seguida de uma etapa que disserta sobre as realizações e sobre a importância da instituição para o cenário atual e, também, para a comunidade na qual se insere. Por fim, é apresentada uma perspectiva do que se espera para o futuro.

Depois de elaborado o roteiro é feito o detalhamento de todas as etapas da filmagem. A fase de produção também precisa ser muito bem organizada, prevendo os materiais, equipamentos, espaços, recursos de iluminação equipamentos de som, figurino e todos os detalhes necessários.

Tudo é muito planejado para que a filmagem saia conforme o roteiro estabelecido, no entanto, é importante saber lidar com imprevistos:

editada8
basterisco-preto

No decurso de uma gravação, sabemos como é difícil ter 100% de controle sobre o que acontece dentro do quadro que a gente escolhe na câmera. É muito comum você estar com a luz perfeita, controle de áudio legal, ator com texto decorado e daí você começa a rodar e no meio da gravação a cena é invadida por alguém que entra e olha para a câmera ou dá uma risada e tenta sair do quadro.

basterisco-preto

Marcelo de Freitas

Desafios

basterisco-preto

Dificuldades são encontradas ao longo de todo o processo. Para enfrentar esses desafios, contamos com uma equipe multidisciplinar e com criatividade. Um bom roteiro com uma equipe fraca está fadado ao desastre. No entanto, um roteiro, mesmo que medíocre, pode se tornar um grande filme, desde que composto pela equipe certa. Então, eu diria que todo e qualquer imprevisto se resolve com trabalho em conjunto.

basterisco-preto

Diego Urrutia

editada11

Aprendizagem

editada2

A troca de experiências também é valorizada por Marcelo: 

basterisco-preto

Fico muito feliz em ter participado desse trabalho, porque para além de toda a aprendizagem técnica da qual falamos, nós temos um ganho a curto prazo que é essa troca entre as culturas, entre pessoas, que transforma a forma como vemos as coisas, como interpretamos as coisas. Eu valorizo muito essa experiência.

basterisco-preto

Marcelo de Freitas

editada9
rodape