Para aprender a desenhar é preciso desenhar bastante e desenvolver o hábito de observar atentamente a forma das coisas. Entretanto, nunca é tarde para começar e também existem técnicas que podem ajudar muito no trabalho. Veja, a seguir, algumas dessas técnicas que facilitam o desenho de personagens, dicas de professores e profissionais da área, além de alguns exemplos de usos dessas técnicas para a criação de personagens muito interessantes.

Existem personagens desenhados para uma única ilustração, outros são usados em história em quadrinhos, em animações ou ganham vida como mascotes. Os recursos tecnológicos que serão explorados e as definições de como e onde as personagens vão ser usadas definem algumas características. Contudo, todos precisam transmitir personalidade, emoção, serem especiais, cativantes, despertando a atenção e a curiosidade do observador. Por isso, é muito importante conhecer bem a personagem que vamos desenhar e não apenas seus detalhes físicos. Pense na sua história de vida, seu jeito de ser, sua forma de manifestar emoções, sentimentos, seus desejos, medos, do que gosta e do que não gosta. Tudo isso ajuda na criação, embora não apareça na história.

E, essa é a primeira dica: Conheça bem as características da personagem.

Técnicas úteis para design de personagens

1. EXPERIÊNCIAS DA PERSONAGEM (BACKGROUND)

A técnica para ajudar nesse trabalho consiste em se responder perguntas que ajudam a definir a origem e os acontecimentos que fizeram a personagem ser quem queremos que seja.

Onde nasceu?

Qual é a sua idade?

Onde morou ao longo de sua vida?

Como era a vida de sua família quando ela era criança?

Onde vive agora?

Como foi sua educação?

Qual é sua profissão?

Quais são as suas tendências sexuais?

Como são seus padrões morais?

Quais são suas ambições?

Quais são seus sonhos?

Quais frustrações ou traumas marcaram sua vida?

Tende a ser uma pessoa forte ou fraca? Boa ou ruim? Protetora ou opressora?

Quais são suas habilidades?

Como são suas finanças?

Como é seu gosto para roupas, livros, filmes, etc.?

Quais são suas comidas preferidas?

Quais são suas atividades favoritas?

Como é a manifestação de sua personalidade?

Tem superstições?

Tem alguma fobia?

O que seria a melhor e a pior coisa que poderia acontecer à personagem?

Quais foram seus maiores triunfos?

Como foram seus romances no passado?

Como é sua vida afetiva hoje?

Quais são suas crenças políticas?

Possui alguma religião?

Que coisas interessantes ou importantes possui?

Tem bicho de estimação?

Tem algum talento incomum?

 

No final, podemos definir melhor quem é a personagem e fazer uma síntese de suas características.

EXEMPLO: EDWARD

Edward é um pássaro. Mais especificamente, um Cardeal. Desde pequeno Edward sempre quis ser um pombo-correio, pelo fato de ser órfão e seu pai adotivo ser um pombo, que trabalha no correio. Porém a asa de seu pai ficou defeituosa depois de um acidente de trabalho, e desde que Edward era pequeno, ele não pode mais trabalhar voando, assim passou a trabalhar com a papelada. Ele sempre contou suas histórias e memórias para Edward. Sua mãe adotiva, que era um bem-te-vi, sempre o incentivou a seguir seus sonhos. Mas nem todos o apoiavam, seus colegas na escola sempre o zoavam por ser um cardeal que queria ser pombo. Com o tempo, Edward acabou desistindo de seu sonho de infância e seguiu com a sua vida.

personagem1

2. PAINEL SEMÂNTICO (MOODBOARD)

Depois de definir as características da personagem, é feita uma pesquisa visual, reunindo elementos que ajudem a transmitir essas características. Buscam-se cores, texturas, elementos gráficos, outros exemplos de personagens, acessórios e detalhes para ajudar na criação.

EXEMPLO: ABIGAIL

Meio robô, meio radiativa, meio isso e aquilo, e sabe-se lá o que mais. ISTO É ABIGAIL.

Abgail

Maria Eduarda Cruz

https://hqbyduda.wordpress.com

3. BLOCAGEM

Para começar o desenho, uma estratégia muito recomendada nos cursos e livros de desenho é começar marcando uma estrutura básica. Na blocagem definimos a massa, peso e volume do corpo da personagem. Esse esboço com linhas e círculos também ajuda muito na caracterização do seu jeito de ser.

Primeiro é definido um eixo principal onde se marca os ombros e o quadril. Essa estrutura deve ser pensada de forma que a figura fique equilibrada. Isso também é útil para planejar os movimentos, no caso da personagem ser animada.

EXEMPLO: ASHUA

Ashua, um camponês que queria uma vida melhor. Decidiu se dedicar e se preparar para ser aceito pela guarda real, e trabalhar em defesa do reino de Monflanquin. Depois de ser aceito, criou lealdade pelo rei e pela justiça, cumprindo sempre tudo nos mínimos detalhes. Ashua recebeu a missão de executar os criminosos procurados que fossem achados. Ashua sempre foi muito emocional, tranquilo e quieto, porém se depara com a seguinte situação: teria de executar o seu irmão Ulisses, que frustrado por não ter sido aceito pela guarda real, se revoltou e se dedicou ao crime.

Ashua1
Ashua2
Ashua3

4. POSES

Pose é como a personagem se apresenta, como para, como se movimenta, como carrega seus acessórios. As poses contribuem muito para mostrar a personalidade e o estado de espírito.

Veja o exemplo que Sergi Cámara apresenta no livro O desenho animado (2005). O desenho não precisa de detalhes, expressões ou vestimentas para nos fazer imaginar o estilo dessas personagens.

poses

Personalidade na forma de andar. Fonte:  Câmara (2005, pg 170)

A forma como a personagem se movimenta, seus gestos e poses nos fazem imaginar seu modo de ser.  Uma simples posição de mãos, ou dos ombros, um gesto especial, por exemplo, podem mostrar a sensação da personagem sem que ela precise dizer o que sente.

Se a personagem for animada, o ritmo do movimento também é muito importante e é chamado de timing. Se o movimento for rapidinho e nervoso, ou leve e saltitante, ou lento e pesado, isso pode indicar características e sentimentos específicos. Pode indicar se a personagem é tímida ou corajosa, se é engraçada ou desanimada, se está triste ou preocupada, por exemplo.

5. FOLHA MODELO OU MODEL SHEET

As características da personagem precisam ser consistentes. Para isso, se faz um planejamento de como ela será mostrada, buscando manter as proporções e o estilo próprio nas diferentes posições.

Geralmente, a folha de estilos apresenta visões da personagem de frente, de lado, de costas, vista de cima para baixo e de baixo para cima. Além de outras posições que ajudem a demonstrar sua personalidade.

EXEMPLO:

Sem-nome1

Maria Eduarda Firmino da Silva

https://janeladoconhecimento.home.blog/

A folha de estilos também pode apresentar o detalhamento de diferentes expressões das personagens. É útil imaginar como demonstra suas emoções, como mostra alegria, tristeza, medo, raiva, sono, preocupação e dor. As expressões faciais podem expressar sentimentos muito variados, mesmo usando poucos e simples elementos gráficos. Ou seja, independentemente de contar com dois ou três risquinhos simples, conseguimos transmitir uma sensação complexa e identificar se a figura está alegre, triste, assustada e etc.

EXEMPLO: BOO

Boo, como é conhecido, é um fantasma que vive num cemitério no centro de uma cidade. É caracterizado por seu misterioso jeito de ser, mas mesmo sendo discreto, quando é observado de perto, transmite seus sentimentos pelo olhar. Sempre ajuda quem precisa quando percebe, mas acaba ficando perdido em pensamentos. Age como herói quando necessário, mas, no dia a dia, acaba passando despercebido por todos. Seu pensamento sempre é “Há um lado bom em tudo”, e esse é seu objetivo principal.

Boo4

Manuella Maria Heinemann Pereira

https://manuella.home.blog/

Outra dica é: observe que as emoções não são reveladas apenas na expressão facial.

A expressão é acompanhada pelos movimentos da cabeça, pelos gestos das mãos e pela expressão corporal. Na tristeza, por exemplo, os movimentos são mais lentos, é necessário fazer um esforço maior para se movimentar e o corpo fica mais encolhido do que numa expressão de alegria.

E, precisamos definir como cada sensação será mostrada. Será melhor mostrar de perto, de longe, um detalhe ou o corpo todo? Melhor representar de frente, de lado? Visto de cima ou de baixo?

EXEMPLO: WALLE

Walle é um alienígena, ele mora em um planeta muito distante chamado Turty. Walle possuí uma grande estatura física, braços longos e pernas curtas. Apesar da sua personalidade forte, ele é muito bondoso e carismático. Ele tem habilidades muito diferentes, tais como: super força, inteligência e o poder de teletransporte. Sua missão era procurar por outro planeta habitável para seu povo, pois após uma epidemia de coqueluche que dizimou 80% da população, o planeta se tornou quase inabitável. Ele é a única esperança dos turtynesnses.

wale1

Não queremos apenas mostrar uma personagem fazendo coisas, queremos que o observador se coloque no lugar da personagem e que se sinta vivendo experiências diferentes. Como fazer para o expectador andar leve e feliz, sentir medo na escuridão ou descobrir um tesouro?

Pense e experimente!

As personagens para os livros ilustrados foram criadas por estudantes do curso de Comunicação visual e orientadas pela professora Daniela Almeida.

As personagens animadas foram desenvolvidas por estudantes do curso de Tecnologia em produção multimídia com orientação do professor Filipe Cargnin.