A linguagem é um modo de comunicação que o homem desenvolveu ao longo do tempo, para interagir entre os seus membros. Existem duas formas de linguagem: a verbal e a não verbal.

A linguagem verbal pode ser definida como toda palavra articulada, seja oral ou escrita.  A linguagem não-verbal se utiliza de outros códigos diferente da palavra articulada, como os signos visuais que são compostos por: linhas, formas, cores, texturas, tipografias, etc.

Uma profissão que faz uso de ambas as linguagens (visual e verbal) é o design. O profissional que atua nessa área exprime ideias e conceitos fazendo uso dessas linguagens com a finalidade de facilitar e agilizar a transmissão da informação como no exemplo das imagens abaixo, que mostram a representação de um Orixá, divindade Candomblé (religião afro-brasileira, derivada dos cultos tradicionais africanos).

info1

William Lopes

info2

Rafaela Damasceno

info3

Entre os diversos tipos de representação visual utilizados pelos designers estão os infográficos. Este meio de transmissão da informação dispensa grandes blocos de texto (linguagem verbal) e faz uso de uma variedade de recursos visuais, deixando a leitura mais agradável.

Os infográficos são encontrados facilmente em vários meios de comunicação, como noticiários, livros, revistas, internet e em uma variedade de tipos: estáticos, animados, interativos.

Os infográficos estáticos são os mais encontrados nas mídias, atualmente. Como o próprio nome diz, se trata de uma imagem estática, o que torna ainda mais desafiador expressar e definir as informações que serão transmitidas em uma única imagem. Os dados precisam ser bem organizados pois, geralmente, existe muita informação textual.

O IFSC Palhoça Bilingue em parceria com a Pró-Crep (Associação de triagem de resíduos recicláveis da praia da Pinheira) desenvolveram um projeto de um infográfico que mostra toda a trajetória da associação, desde seu início até a sua configuração atual.

Os autores desse projeto tiveram o desafio de organizar toda a informação para não ficar confusa e estudar como equilibrar diversos elementos gráficos, como: tipografia, espaçamentos e imagens em uma única composição.

ProcrepJOGOterminado-01

Os infográficos são muito atrativos visualmente e possibilitam a compreensão mais rápida dos conteúdos do que apenas com textos.

O exemplo a seguir, sintetiza dados sobre o processamento da informação visual pelo nosso cérebro fazendo uso da linguagem visual e verbal.

Randy Krum (2014) confirma os dados do infográfico acima em seus estudos e afirma que a mente humana dedica de 50 a 80% às formas visuais (visão, memória visual, cores, formas, movimento, padrões e consciência espacial). Além disso, o autor diz que as pessoas lembram cerca de 10% da informação apresentada em forma de texto, mas se o texto for combinado com uma imagem representativa esse número sobe para 65%.

Os dados apresentados até o momento evidenciam que o modo mais efetivo de transmitir ideias é utilizando a linguagem visual e verbal e isso não fica restrito à infografia. As ilustração do livro “Pra você sonhar...”, mostram como a linguagem visual reforça o conteúdo apresentado de forma verbal.

menina1
menina2
menina3
menina4
menina5
menina6
menina7

A autora do livro Ana Carolina diz que o seu processo de criação foi a partir da observação. Ela ficou olhando a comunidade surda no campus do IFSC – Palhoça Bilíngue, como os surdos se comportavam, até que conheceu uma menina que fazia ballet.

basterisco-preto

Aí eu pensei, poxa dança é uma coisa que eu amo. Aí eu consegui juntar duas coisas que eu gosto: a dança e a comunidade surda.  Me inspirei na história dessa aluna surda, a Evelin, e comecei a criar o texto. Para a criação das imagens, eu pesquisei desenhos minimalistas porque eu sei fazer desenhos realistas, mas não de personagens. Tive que estudar um pouco para criar as personagens e as galáxias. Estudei as poses de bailarinos e criei em cima das fotos dessas poses.

basterisco-preto

Ana Carolina

Durante o processo de produção do livro, Ana Carolina diz que criou uma playlist com musicas específicas que a ajudavam a ficar inspirada e assim, fazer o desenho e acertar os detalhes do texto.

Ele diz que criar algo nunca é fácil, é algo complexo e por isso a dica que ela deixa para os colegas, é:

basterisco-preto

Ache maneiras de se inspirar. O que te inspira no teu dia? Passear numa praça? O que me deixa bem é dançar e ouvir músicas. Então eu consegui encontrar o que me deixa bem para me ajudar.  Eu usei o que sei sobre mim a meu favor. Então tem que se conhecer, se você se conhece, você aumenta o processo criativo.

basterisco-preto

Ana Carolina

REFERÊNCIAS:

krum, Randy. Cool Infographics: Effective Communication with Data Visualization and Design. Indianápolis: John Wiley & Sons, 2014.

rodape